Home Data de criação : 08/12/26 Última atualização : 11/10/17 11:14 / 2566 Artigos publicados

Arqueologia e a Bíblia - O Muro de Neemias  (Arqueologia) escrito em sábado 10 janeiro 2009 14:27

Blog de falandoseriotv :FALANDO SÉRIO, Arqueologia e a Bíblia - O Muro de Neemias

Quando, no ano passado, os arqueólogos descobriram aquilo que eles acreditam ser parte do muro reconstruido por Neemias (Neeemias 2:17-6:15), não puderam deixar de ficar surpresos.

Ficámos surpreendidos” admitiu a chefe da equipa a Drª Eilat Mazar, não deixando de notar que esta descoberta foi feita numa altura em que muitos estudiosos afirmavam que o muro nunca existiu.

(Como sempre, Deus tem a última palavra)

Aparentemente a descoberta foi acidental - o resultado de uma tentativa de salvação numa torre em perigo de cair.

A Drª Mazar é a supervisora/chefe/líder do “Institute of Archaeology at the Shalem Center“, um instituto virado para a área educacional e a área de pesquisa baseado em Jerusalem.

Recentemente ela e a sua equipa voltaram a estar nas páginas dos jornais. Desta vez foi devido à descoberta de um selo em pedra durante as suas escavações me Jerusalem.

O selo em pedra tem o nome ‘Tamá’ gravado nela. “Por acaso” o Livro de Neemias também menciona ‘Tamá’. A Bíblia fala nos “descendentes de Temá” no versículo Neemias 7:55 (Hebraico תמח, às vezes transliterado para Temach, Temah or Tamah) como pertencendo ao grupo dos serviçais do templo (7:46) que voltaram do exílio na Babilónia para Jerusalém e Judá (7:6).

A Drª Mazar disse que o selo foi encontrado a uma certa distãncia da área “Opel” (ou Aphel), onde os serviçais do templo viviam durante a época de Neemias (11:21).

O selo da familia Temá dá-nos uma ligação directa entre a arqueologia e as fontes Bíblicas, e serve de evidência para a família mencionada na Bíblia” afirmou a Drª Mazar. ‘Não podemos de deixar de estar surpresos pela credibilidade das fontes Bíblicas, tal como confirmado pelo achado arqueológico.

Sinceramente, não há razão nenhuma para se estar “surpreso” pelo facto de que a Bíblia é uma fonte histórica de confiança.

Deus falou através dos Seus Profetas (2 Pedro 1:20–21, Hebreus 1:1), Ele nunca mente (Tito 1:2), e a Bíblia confirma isso mesmo, e a Palavra de Deus pode ser confiada (2 Timóteo 3:15–17).

Conclusão:

Aquilo que Deus falou sobre o passado tem sido confirmado vez após vez pela ciência. A arqueologia tem sido uma ciência que tem, literalmente, sido uma arma evangelística poderosa.

Se o que Deus disse sobre a história de Israel e sobre outros factos, têm sido confirmados pela ciência, porque é que vamos pôr em causa logo o princípio da Bíblia? O mesmo tipo de narrativa usada por Deus no Livro de Neemias está presente na descrição da Criação. Como tal, e uma vez que históricamente a Bíblia tem sido confirmada vezes e vezes sem conta, não há razão lógica nenhuma para pôr em causa o Livro do Génesis.

Isto é tanto mais verdade quando a alternativa (evolução) é claramente uma fábula ateísta mascarada de ciência, e não está de acordo com as observações.

Compartilhar
1 Fan

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (67.202.4.225) para se identificar     

Nenhum comentário
Arqueologia e a Bíblia - O Muro de Neemias


Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para falandoseriotv

Precisa estar conectado para adicionar falandoseriotv para os seus amigos

 
Criar um blog