Home Data de criação : 08/12/26 Última atualização : 14/04/22 19:29 / 2567 Artigos publicados

O PARALÍTICO DE BETESDA  (Esboço de Sermão) escrito em quarta 25 março 2009 15:20

Blog de falandoseriotv :FALANDO SÉRIO, O PARALÍTICO DE BETESDA

JO 5.1-15

Pr. José Antônio Corrêa

INTRODUÇÃO:

 

1. Durante o seu ministério terreno, Jesus curou muitas pessoas, possuídas pelas mais terríveis enfermidades, Mt 4.23-24, "23 E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo. 24 E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava".

2. No testo que lemos Jo 5.1-15, encontramos o Senhor realizando uma das mais extraordinárias curas – a cura do Paralítico junto ao tanque de Betesda. Queremos ver agora, quais os "fatos mais importantes dentro desta cura realizada pelo Senhor":

 

I - A PREPARAÇÃO PARA O MILAGRE

(1-4)

"1 Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. 2 Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. 3 Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. 4 Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse". 

1. A festa que obrigou Jesus a descer para Jerusalém – Provavelmente a Festa da Páscoa, embora também poderia ser a Festa dos Tabernáculos ou ainda a Festa de Pentecoste.

2. O tanque próximo à porta das ovelhas. O nome do Tanque era "Betesda", ou "Casa de Misericórdia".

a) A multidão e a ansiedade pela cura. Durante seu ministério terreno, Jesus deu atenção especial às multidões aflitas e necessitadas:

Curava seus enfermos, Mt 15.30, "E vieram a ele grandes multidões, trazendo consigo coxos, aleijados, cegos, mudos, e outros muitos, e lhos puseram aos pés; e ele os curou".

Ele as Alimentou por algumas vezes, Mt 14.19, "Tendo mandado às multidões que se reclinassem sobre a relva, tomou os cinco pães e os dois peixes e, erguendo os olhos ao céu, os abençoou; e partindo os pães, deu-os aos discípulos, e os discípulos às multidões".

Ele as Ensinava, "Levantando-se Jesus, partiu dali para os termos da Judéia, e para além do Jordão; e do novo as multidões se reuniram em torno dele; e tornou a ensiná-las, como tinha por costume".

b) O movimento das águas pelo anjo de Deus;

c) A cura do primeiro que ali caía ou era jogado.

 

II - O HOMEM QUE RECEBEU O MILAGRE

(5)

 

"5 E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo".

1. O paralítico que ali estava.

2. Sua enfermidade era crônica. Ele a possuía há 38 anos.

a) Que tipo de enfermidade era? O texto nos diz que era um tipo de paralisia crônica.

b) Se estava enfermo a trinta e oito anos, certamente já havia esgotado todos seus recursos para a cura: médicos, dinheiro, bens, etc. Temos aqui uma figura do homem sem Deus, que em seu estado de pecado, não pode ajudar a si próprio, embora busque todo tipo de recursos. Somente Jesus Cristo pode solucionar a questão do pecado, 1 Co 15.3, "Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras".

c) Qual seria a causa desta enfermidade. Veja a recomendação de Jesus após a cura: "Vai e não peques mais para que não te suceda coisa pior", v.14.

d) Durante seu ministério, Jesus curou muitas enfermidades crônicas:

A mulher hemorrágica – enferma há doze anos, Mt 9.20-22, "E eis que certa mulher, que havia doze anos padecia de uma hemorragia, chegou por detrás dele e tocou-lhe a orla do manto. 21 porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar-lhe o manto, ficarei sã. 22 Mas Jesus, voltando-se e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E desde aquela hora a mulher ficou sã.".

O cego de nascença, Jo 9.1, 5-7. "E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. 5 Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. 6 Dito isto, cuspiu no chão e com a saliva fez lodo, e untou com lodo os olhos do cego, 7 e disse-lhe: Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa Enviado). E ele foi, lavou-se, e voltou vendo.".

A mulher encurvada, Lc 13.11-13, "11 E estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; e andava encurvada, e não podia de modo algum endireitar-se. 12 Vendo-a Jesus, chamou-a, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade; 13 e impôs-lhe as mãos e imediatamente ela se endireitou, e glorificava a Deus.

 

III - A REALIZAÇÃO DO MILAGRE

(6-9)

 

"6 E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? 7 O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. 8 Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. 9 Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava. E aquele dia era Sábado".

1. Jesus sabia que o homem estava enfermo a muito tempo: Sua divindade.

2. Fez uma pergunta até certo ponto esquisita: "Queres ficar são?". A pergunta do Senhor, foi realizada com o propósito de iniciar uma conversa, no sentido de desviar a atenção do paralítico das águas do tanque, e ao mesmo tempo dando oportunidade para que ele fixasse sua atenção naquele que de fato tem o poder da cura. Outro objetivo importante aqui era exercitar a fé do paralítico, condição essencial para a cura.

3. A resposta do paralítico, mostra o seu desejo de cura. É importante observarmos a expressão - "não tenho ninguém", o que denota que ninguém pode solucionar o problema humano, a não ser Cristo.

4. A palavra de ordem de Jesus: "Levanta-te, toma o teu leito e vai para a tua casa". O homem levantou-se instantaneamente. Em seu estado de enfermidade, o homem sequer podia mudar os passos, quanto mais carregar seu próprio leito. Isso nos mostra que a cura foi instantânea e inquestionável, revertendo aquele quadro de trinta e oito anos de sofrimento.

 

IV - A REAÇÃO AO MILAGRE

(10-13)

 

 "10 Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito. 11 Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda. 12 Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda? 13 E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão".

1. O texto nos informa que aquele dia era um dia de sábado.

2. Muitos religiosos judeus que presenciaram cena, vieram ao paralítico com algumas imposições legais: "Hoje é sábado e não te é lícito carregar o leito". Esta imposição religiosa advinha de uma falsa interpretação da lei da guarda do Sábado, elaborada no Talmude (livro de interpretação de leis). Jesus quebrou tal tradição rabínica o que provocou uma grande indignação dos falsos religiosos.

3. A resposta do homem os deixou mais intrigados ainda: "Aquele que me curou, me disse: Toma o teu leito e anda". Quem tinha mais autoridade, a lei, erroneamente interpretada, ou a palavra de cura do Senhor? Numa outra situação semelhante, Jesus também confrontou autoridades religiosas com o seu poder para curar – ao curar o paralítico de Cafarnaum, Mt 9.6, "Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados (disse então ao paralítico): Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa".

4. Diante a afirmação do paralítico os legalistas religiosos quiseram saber qual era o homem que havia dito assim ao paralítico. Porém, como a cura foi rápida, nem mesmo o paralítico chegou a conhecer Jesus.

 

V - O RESULTADO PROVENIENTE DO MILAGRE

(14-15)

 

"14 Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior. 15 E aquele homem foi, e anunciou aos judeus que Jesus era o que o curara"; 

1. Nos diz o texto da Palavra de Deus, que Jesus encontrou o paralítico mais tarde no templo, fazendo a ele uma advertência muito séria: "Vai e não peques mais para que não te suceda coisa pior" (14). Embora a doença deste homem possa ter sido provocada por algum pecado cometido, não significa que todas as doenças sejam provocados por pecados. Podemos ver estava verdade em João 9.1-3: "1 E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. 2 Perguntaram-lhe os seus discípulos: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego? 3 Respondeu Jesus: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi para que nele se manifestem as obras de Deus.

2. Uma pergunta que surge agora é a seguinte. Será que o paralítico foi apenas curado fisicamente? Ou foi também curado espiritualmente, com a salvação de sua alma?

3. Devemos informar que de nada adiantaria a cura do Senhor para aquele homem se ele não recebesse a salvação eterna. Jesus disse certa vez que é melhor entrar na vida com uma mão, com um pé, ou com um olho a menos, do que tendo um corpo perfeito e ser lançado no inferno, Mt 18.8-9, "8 Portanto, se a tua mão ou o teu pé te escandalizar, corta-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida coxo, ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, seres lançado no fogo eterno. 9 E, se o teu olho te escandalizar, arranca-o, e atira-o para longe de ti; melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois olhos, seres lançado no fogo do inferno".

 

CONCLUSÃO: O QUE NOS ENSINA A CURA DO PARALÍTICO?

 

1. Jesus cura toda e qualquer enfermidade.

2. Jesus pode dar salvação eterna, o que é mais importante do que a cura de nossas doenças.

3. O pior não é ser paralítico fisicamente, mas sim, ser paralítico espiritualmente, onde a graça de Deus está ausente.

voltar a sermões/estudos

www.proveg.com.br/igrejabatista

Compartilhar
1 Fan

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (107.20.121.254) para se identificar     

Nenhum comentário
O PARALÍTICO DE BETESDA


Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para falandoseriotv

Precisa estar conectado para adicionar falandoseriotv para os seus amigos

 
Criar um blog