Home Data de criação : 08/12/26 Última atualização : 14/04/22 19:29 / 2567 Artigos publicados

CONGREGAÇÃO CRISTA NO BRASIL  (Seitas e Heresias) escrito em segunda 01 junho 2009 18:42

TEXTO ÁUREO

"E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores Ef 4.11..

VERDADE PRATICA:

O zelo pelas coisas de Deus deve ser calibrado pelo bom senso e, acima de tudo, por uma perfeita compreensão das Sagradas Escrituras.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Mc 16.15, 16  Pregar o evangelho é tarefa de todos os cristãos

Terça -Mt 3.13-15O batismo é uma ordenança para cumprir toda a justiça

Quarta - J o 14.6  Só Jesus é quem salva e não uma organização religiosa

Quinta-Gl 5.1 Cristianismo é a religião da liberdade no Espírito

Sexta - Mt 6.1-4 Ofertas e dízimos não são esmolas

Sábado - 7 Tm 5.17, 18 Os obreiros de tempo integral devem ser reconhecidos pela igreja

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

l CORINTIOS 9.4-14

4 - Não temos nós direito de comer e beber? 5 - Não temos nós direito de levar conosco uma mulher irmã, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? 6 - Ou só eu e Barnabé não temos direito de deixar de trabalhar? 7 - Quem jamais milita à sua própria custa? Quem planta a vinha e não come do seu fruto? Ou quem apascenta o gado e não come do leite do gado? 8 - Digo eu isso segundo os homens? Ou não diz a lei de Moisés o mesmo? 9 " Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois? 10 - Ou não diz certamente por nós? Certamente que por nós está escrito; porque o que lavra deve lavrar com esperança, e o que debulha deve debulhar com esperança de ser participante. 11-Se nós semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais? 12 - Mas nós não usamos deste direito; antes, suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo. 13 - Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar participam do altar? 14 - Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho.

OBJETIVOS:

Nesta lição, o professor deve ser bem preciso ao estabelecer seus ob- jetivos e metas. Em primeiro lugar, não é a nossa intenção aumentar a distância, nem aprofundar os abismos que há entre nós e alguns grupos que se dizem evangélicos. Nosso principal objetivo, é prevenir o povo de Deus contra os que, embora professem o nome de Cristo, vivem a espalhar, indiscriminada e inescrupulosamente, o joio de seus ensinos. Contra tais práticas, não pode haver contemplação. É justamente aqui que se faz necessária esta recomendação do apóstolo João: "Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tão pouco o saudeis" (2 Jo 10,11).

SUGESTÕES PRÁTICAS:

Numa aula como a de hoje, em que o professor se vê obrigado a identificar erros, às vezes, sutis, é imprescindível que o professor se prepare teológica e biblicamente. Mostre, de maneira serena, ordenada e lógica, os erros doutrinários do grupo religioso que ora estudamos. Lembre-se: a exaltação apenas prejudicará a exposição dos fatos, e acabará por tirar-lhe a credibilidade. À semelhança de Nosso Senhor, digamos a nossa verdade de forma plácida, mas firme. Apresente, em seguida, as ver- dades bíblicas, rebatendo cada erro. Mas não se esqueça de que todos os argumentos têm de estar fundamen- tados na Palavra de Deus. Em todas as instâncias de nossa apresentação, devemos seguir os passos de Cristo e de seus apóstolos: "Está escrito". Foi assim que o Mestre deitou por terra todos os argumentos do tentador.

INTRODUÇÃO

Há os que afirmam que a Congregação Cristã no Brasil (CCB) é uma seita; outros, pelo contrário: recusam-se a admitir tal coisa: descrevem-na como um movimento infelicitado por alguns desvios doutrinários de caráter secundário.

I. HISTÓRICO

l. Origem de Francescon. Louis Francescon nasceu na Comarca de Udine, Itália, em 29 de março de 1866. Converteu-se em 1891, aos 25 anos de idade, quando já morava em Chicago, EUA. No ano seguinte, na mesma cidade, foi criada a Igreja Presbiteriana Italiana, pastoreada por Filippo Grilli Nesta igreja, Francescon foi eleito diácono, e, depois de alguns anos, ancião, Em 1907, Francescon passou a frequentar a Missão Americana, re- conhecendo corno irmão, amigo e homem de Deus, o pastor W. H. Durhan, pregador pentecostal, de quem Francescon se inteirou sobre a doutrina do batismo no Espírito Santo. Francescon pastoreava um rebanho de crentes pentecostais na colónia italiana de Chicago. Como o trabalho crescesse, deixou suas a- tividades materiais para dedicar-se integralmente ao ministério cristão.

2. Chegada ao Brasil. Em oito de março de 1910, Francescon e G. Lombardi partiram de Buenos Aires rumo à cidade de São Paulo, onde, no bairro do Brás, começaram a pre- gar o Evangelho, vindo a fundar a Igreja Pentecostal italiana - primeiro nome da Congregação Cristã no Brasil. Suas atividades estavam con- centradas na colónia italiana. Depois, Francescon foi para o Panamá, dei- xando a igreja nas mãos de homens inexperientes.

II. DOUTRINA DA SALVAÇÃO

l. Sectarismo. A maioria de seus adeptos afirma que a salvação só é possível na sua igreja. Eles chamam os evangélicos de outras denomina- ções de "seitários51. Não reconhecem o batismo efetuado por ministros do Evangelho de outras denominações, mesmo que seja por imersão e em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo (Mt 28,19). A despeito desse perigoso sectarismo, devemos levar em conta o que diz a Bíblia. A Palavra de Deus garante que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo (Jl 2.32; Rm 10.13). A salvação, portanto, está em Jesus (Jo 14.6; At 4.12) e não em organizações religiosas.

2. Batismo em nome de Jesus. Segundo os adeptos da CCB, o batismo só é válido se efetuado com esta fórmula: "Em nome do Senhor Jesus, eu te balizo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo". Neste tópico, faça uma revisão da lição número cinco.

3. Batismo não salva. Eles usam a passagem de At 2.38 para justificar a doutrina medieval de que as águas do batismo têm propriedades miraculosas para purificar pecados. O apóstolo Paulo delimitou com muita propriedade o batismo do Evangelho (l Co l. 14-17); ele era contra a forma externa bem típica do judaísmo. A salvação é pela graça (Ef2.8, 9). Ou seja: é um ato da graça de Deus (Tt 2.11). A regeneração é obra do Espírito Santo (Tt 3.5), enquanto que o batismo em água é o sinal de comprovação do arrependimento feito no ato da aceitação a JESUS CRISTO como Senhor e Salvador..

III. ESTRUTURA

ORGANIZACIONAL

l. Perfíl. Tendo em vista a sua estrutura, em algumas regiões do Brasil à CCB acha-se completamen-se estagnada. Eles não têm motivacão para ampliar o seu crescimento porque são predestinacionalistas - herança da Igreja Presbiteriana. Para eles, a Bíblia não tem a de- vida relevância. A vida dos adeptos da CCE é norteada pelo "iluminismo" e não pela Palavra de Deus. Vão ao culto para "buscar a palavra", e não para aprender no templo (SI 27.4). Suas bases teológicas são bastante precárias.

2. Cargos. A análise dos aspirantes ao ministério concentra-se principalmente no parentesco e no patriarcalismo.

Estes são os cargos principais: Ancião, diácono e cooperador. A CCB é contra o cargo de pastor, embora Francescon mantivesse comunhão com os demais pastores, tendo-os em alta estima. Afinal, pastores e evangelistas são dons ministeriais (Ef 4.11) designados para a liderança do rebanho de Deus.

3. Recursos financeiros. Criticam os dízimos, mas acabaram por estabelecer o próprio sistema de levantamento de recursos para a manutenção de suas atividades. Quanto ao dízimo, é uma maneira de o crente reconhecer a soberania de Deus; é um ensinamento que aparece em toda a Bíblia (Gn 14.20; Ml 3.10; Mt23.23;Hb7.5).

4. Manutenção dos obreiros (l Co 9.4-14). Este texto é a defesa de Paulo sobre o sustento dos obreiros. Os que pensam doutro modo, ficam sem argumentos ante a clareza e objetividade com que o apóstolo trata o assunto.

A Bíblia deixa bem claro que os dízimos eram destinados aos levitas e sacerdotes (Nm 18.21-24; Hb 7.5), para que houvesse sempre mantimento na Casa de Deus (Ml 3.10). Os filhos de Levi e os ministros do altar, por sua vez, pagavam os dízimos dos dízimos recebidos (Nm 18.26). Paulo, como os demais judeus, tinha uma profissão alternativa - fazedor de tendas (At 18.3). Desse ofício, provinha o necessário para o seu sustento, pois temia escandali- zar os irmãos, e não queria correr o risco de ser interpretado como aven- tureiro, em Corinto.

IV. PRÁTICAS DA CONGREGAÇÃO CRISTÃ DO BRASIL

1. O descuido para com a evangelização. Esquecendo-se dos que ainda não receberam a fé, dedicam- se a pregar aos crentes de outras denominações evangélicas. Mas na sua condição de profeta, o ministério de Jesus baseava-se na trilogia: pregar, ensinar e curar (Mt 4.23; 9.35). Este é o exemplo que devemos seguir; esta é a nossa maior tarefa.

2. Uso do véu. A palavra grega para "véu" é peribaion e significa "jogar em volta". Ela aparece apenas duas vezes no Novo Testamento grego (l Co 11.15; Hb 1.15). Em l Corintios 11.1-16, Paulo trata da submissão da mulher ao marido. Como se vê, o que está em pauta é a submissão, e não o véu. Quem acha que o véu é um meio para a santificação, como a CCB, deve usá-lo no dia-a-dia como as mulheres do Oriente Médio e da Ásia dos dias de Paulo.

3. Ósculo santo. Isto é uma questão cultural ainda hoje observada entre os judeus, árabes e vários povos do leste europeu. Não é motivo, pois, para se fazer uma guerra em tomo de assuntos que, rigorosamente falando, em nada contribuem para a nossa edificação em Cristo Jesus.

CONCLUSÃO

Os adeptos da Congregação Cristã no Brasil julgam-se espiritualmente superiores a todos os evangélicos. Quanto a nós, não nos cabe tratá-los como a inimigos, mas como a pessoas que precisam dos esclarecimentos necessários para compreender o verdadeiro sentido do Evangelho de Cristo. Evitemos, pois, contender com eles, pois a contenda não convém ao homem de Deus. Que o Senhor nos dê graças para preservar a sã doutrina.

AUXÍLIOS SUPLEMENTARES

Subsídio teológico

Quanto à fórmula do batismo, precisamos estar bem atentos ao que diz a Palavra de Deus. A fórmula do batismo é a declaração feita pelo celebrante no ato do batismo, invocando o nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ora, se esta é a fórmula do batismo, como interpretar a seguinte passagem de Atos: "... e cada um de vós seja balizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo..." (At 2.38).

Não determinara o Senhor Jesus fossem os novos convertidos baliza- dos em nome da Santíssima Trindade? Por que, então, Pedro exorta os conversos a serem balizados em nome de Jesus?

O que na verdade recomendou o apóstolo é que os novos crentes se con vertessem e se submetessem ao batismo determinado por Jesus que, neces sariamente, inclui a menção do nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Ser batizado em nome de Jesus, por conseguinte, significa submeter- se a autoridade do batismo instituído por Ele.

Subsídio Cultural

Na Bíblia de Estudo Pentecos- tal, encontramos esta apropriada explicação sobre o uso do véu:

"A mulher cobria a cabeça nos dias de Paulo, como sinal de modéstia e subordinação ao marido, e para demonstrar a sua dignidade. O véu significava que ela devia ser respei- tada e honrada como mulher. Sem véu, ela não tinha dignidade; os ho- mens não respeitavam mulheres sem véu, pois deste modo elas se exibiam pública e indecorosamente. Sendo assim, o véu era um sinal do valor, da dignidade e da importância da mulher conforme Deus a criou.

"O princípio subjacente, no caso do véu, ainda é necessário hoje. A mulher cristã deve vestir-se de modo modesto e cuidadoso, honroso e dig- no, para a sua segurança e seu devi- do respeito aonde quer que for. A mulher, ao vestir-se de modo modesto e apropriado para a glória de Deus, ressalta a sua própria dignidade, va- lor e honra que Deus lhe deu".

Subsídio pastoral

Com respeito ao ministério pas- toral, bastante combatido pela Congregação Cristã no Brasil, pronuncia-se a Bíblia de Estudo Pentecostal: "Os pastores são aqueles que dirigem a congregação local e cuidam das suas necessidaes espirituais. Também são chamados 'presbíteros' (At 20.17; Tt 1.5) e 'bispos' ou supervisores (l Tm 3.1; Tt 1.7).

"A tarefa do pastor é cuidar da sã doutrina, refutar a heresia (Tt l .9- 11), ensinar a Palavra de Deus e exercer a direção da igreja local (l Ts 5.12); l Tm 3.1 -5), ser um exem- plo na pureza e na sã doutrina (Tt 2.7,8), e esforçar-se no sentido de que todos os crentes permaneçam na graça divina (Hb 12.15; 13.17; l Pé 5.2). Sua tarefa é assim descrita em At 20.28-31: salvaguardar a verdade apostólica e o rebanho de Deus contra as falsas doutrinas e os falsos mestres que surgem dentro da igre- ja. Pastores são ministros que cuidam do rebanho, tendo como modelo a Jesus, o Bom Pastor (Jo 10.11- 16; l Pé 2.25; 5.2-4). "Segundo o NT, uma igreja local era dirigida por um grupo de pastores (At 20.28; Fp 1.1). Os pastores eram escolhidos, não por política, mas segundo a sabedoria do Espírito concedido à igreja enquanto eram examinadas as qualificações espirituais do candidato".

GLOSSÁRIO

Conexão: analogia entre coisas diferentes.

Debulhar: extrair os grãos ou sementes.

Lavrar: sulcar a terra com arado; aplainar, preparar.

Medieval: próprio da Idade Média.

Ojeriza: má vontade, antipatia, aversão a pessoa ou coisa.

Sectarismo: partidarismo, facção.

Transubstanciação: mudança de uma substância para outra.

QUESTIONÁRIO

1. Qual a principal característica daCCB?

- O sectarismo.

2. Qual a posição da CCB quanto ao dízimo?

- Eles são contra, mas têm o seu próprio sistema de ofertas para a manutenção de sua obra.

3. O que diz a Bíblia sobre a salvação?

- A salvação vem unicamente pela graça, e independe de se pertencer a esta ou aquela igreja.

4. O que significa batizar em nome de Jesus?

- Significa balizar na autoridade que Cristo nos conferiu, usando corretamente a fórmula de Mateus 28.19: 'Em nome do pai, e do filho e do Espírito Santo".

5. Por que o uso do véu não pode ser obrigatório?

- Porque o véu é um símbolo de submissão. E, de acordo com o ensino de Paulo, o cabelo foi dado à mulher em lugar de véu.

Compartilhar
1 Fan

Faça um comentário!

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.
Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (23.22.173.58) para se identificar     

Nenhum comentário
CONGREGAÇÃO CRISTA NO BRASIL


Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para falandoseriotv

Precisa estar conectado para adicionar falandoseriotv para os seus amigos

 
Criar um blog